2 Comments

  • AMFreitas

    12 Novembro, 2018 às

    Esqueci-me de algo importante… Onde ficam as ENTIDADES REGULADORAS?
    de um lado a CMVM do outro o BANCO DE PORTUGAL

    Já sei…

    Uma das Entidades estava a controlar se os utilizadores não levantam mais de 400€ por semana no multibanco… pois isso é um risco financeiro para os bancos não vão ficar com conta a descoberto…
    A outra a garantir que todas as letras pequeninas nas fichas técnicas dos produtos financeiros vendidos pelas instituições são devidamente normalizadas, com formato de letra calibri tamanho 4 e ocupam entre 12 a 20 páginas no máximo para serem bem percebidas pelos subscritores…

    LOL

  • AMFreitas

    12 Novembro, 2018 às

    Será este senhor alguém com os dotes de dos condenados a pena efectiva do BPN, para não falar da pena suspensa…

    JOSÉ OLIVEIRA E COSTA, FUNDADOR DO BPN
    Condenado a 14 anos de prisão efetiva
    Crimes: falsificação de documentos, fraude fiscal qualificada, burla qualificada e branqueamento de capitais

    LUÍS CAPRICHOSO, NÚMERO DOIS DO BPN E GESTOR DA ÁREA FINANCEIRA DA SLN
    Condenado a oito anos e seis meses de prisão efetiva
    Crimes: falsificação de documentos e burla qualificada

    JOSÉ VAZ MASCARENHAS, PRESIDENTE DO BANCO INSULAR
    Condenado a sete anos e três meses de prisão efetiva
    Crimes: falsificação de documentos, abuso de confiança e burla qualificada

    FRANCISCO SANCHES, EX-CHEFE DE GABINETE DE OLIVEIRA COSTA
    Condenado a seis anos e nove meses de prisão efetiva
    Crimes: falsificação de documentos, fraude fiscal qualificada e burla qualificada

    ou será mais hábil ainda que os implicados no BPP:

    JOÃO RENDEIRO, EX-PRESIDENTE DO BANCO
    PAULO GUICHARD, ADMINISTRADOR
    SALVADOR FEZAS VITAL, ADMINISTRADOR
    FERNANDO LIMA, ADMINISTRADOR
    Crimes: abuso de confiança, fraude fiscal e branqueamento de capitais por terem desviado cerca de 30 milhões de euros do BPP em prémios e outro tipo de remunerações

    Ou será um engenhoso como no caso BANIF

    JORGE TOMÉ, ÚLTIMO PRESIDENTE DO BANIF:
    Constituído arguido em 2013 no processo Monte Branco (o mega processo de branqueamento de capitais que implicou também José Sócrates e Ricardo Salgado)

    Ou ainda como no caso da queda do BES que já vai em 35 arguidos:
    RICARDO SALGADO é a face central com suspeitas da prática de vários crimes: burla qualificada, falsificação de documento, falsidade informática, fraude fiscal, abuso de confiança, branqueamento e corrupção no sector privado.
    AMÍLCAR MORAIS PIRES, EX-BRAÇO DIREITO DO ANTIGO PRESIDENTE EXECUTIVO DO BES
    JOSÉ MANUEL ESPÍRITO SANTO, NA LIDERANÇA DO SUÍÇO PRIVÉE ESPÍRITO SANTO E ADMINISTRADOR DO BES
    ISABEL ALMEIDA A DIRECTORA FINANCEIRA DO BES…

    Acho que vou parar por aqui…

    Pois costuma-se dizer… depois da casa roubada trancas às portas…

Comments are closed.