Bom Ano Novo!

Nacional

Não, não choraremos nunca mais
Basta de lamber as nossas feridas pelos golpes da vida
Tantos erros convertidos em temores
Morreram utopias
Procuramos outras vias
Somos filhos dessas ruas
onde morreram tantos proletários
deixando de herança as suas experiências
Tantos combates onde fomos derrotados
Não repetiremos a história!
Agora viveremos a glória!

Sempre quem trabalha
não detém os meios que lhe dão trabalho
Não temos mais do que as feridas!
As nossas mãos são o nosso capital!Tudo, tudo que aprendemos é dos guias dos proletários!
Marx, Engels, Lénine
Karl Marx, Engels, Lénine
Se o Estado é um instrumento de combate
não pararemos até destruí-lo
e gritaremos: Vitória!Sempre quem trabalha
não detém os meios que lhe dão trabalho
Não temos mais do que as feridas!
As nossas mãos são o nosso capital!O Socialismo abre as portas para construir
a democracia real!Sempre quem trabalha
não detém os meios que lhe dão trabalho
Não temos mais do que as feridas!
As nossas mãos são o nosso capital!O Socialismo abre as portas para construir
a democracia real!O comunismo é a nossa meta
onde celebraremos a extinção de todo o Estado
a extinção de todo o Estado!

Eina – L’Estat i la Revolució

Autor Convidado *
Filipe Guerra