70 anos dos irmãos Cervi

Internacional

Foi num 28 de Dezembro, em 1943, que o nazi-fascismo fuzilou os sete irmãos Cervi. Gelindo, Antenor, Aldo, Ferdinand, Agostinho, Ovidio e Hector, filhos de Alcide Cervi e Genoeffa Cocconi. A sua História constitui um notável momento de resistência, heroísmo e sacrifício. Uma família que se entregou completamente, dando tudo de si. Os sete irmãos e o seu pai constituíram um grupo de partizans de alcunha “Banda Cervi” que manteve uma intensa actividade militar na região italiana de Reggio Emilia, fazendo simultaneamente de sua casa um importante ponto de abrigo para todos os resistentes que precisavam de apoio, desde fugitivos a soldados soviéticos.

Em 27 de Dezembro de 1943 são capturados e fuzilados no dia seguinte, sendo que apenas em Outubro de 1945 se realizaria o seu funeral.

O pai, Alcide Cervi, foi o único sobrevivente e com Renato Nicolai conta a História da sua família em “Os meus sete filhos”, um livro editado em Portugal na colecção “Resistência” das edições Avante!. 70 anos depois vale a pena recordar a sua história e prestar uma justa homenagem a esta família, e através dela, a todos os que deram tudo o que tinham em nome do antifascismo, da democracia e da justiça social nesses negros anos.

Autor Convidado *
Filipe Guerra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *